Entrevista ao Expresso sobre «Uma História da Curiosidade»

É um homem que acredita no poder das histórias, que descobriu e leu Dante numa convalescença, que cita Flaubert e a «Alice nos País das Maravilhas» e que disse «eu tenho palavras» para mostrar que tinha as faculdades intactas depois de um AVC. E tem perguntas, várias e como esta, que é uma questão que ele considera certa para responder a outras tantas erradas: «Porque há neste momento tanta gente a fugir do seu país?»

Leia a versão longa desta entrevista aqui [Expresso, Dezembro de 2015].