10%

PODE O CONTINENTE AFRICANO ALCANÇAR A VERDADEIRA PROSPERIDADE?

Sim — a resposta do reputado economista Carlos Lopes é categórica.

Dados estatísticos escassos e pouco fiáveis, narrativas históricas negativas e visões simplistas e superficiais (que primam pela ausência de estudos comparativos com outras regiões do globo), todos têm concorrido para uma análise enviesada e muitas vezes irrealista do continente africano.
Como contraponto a este cenário, depois de décadas de trabalho no terreno e com profundo conhecimento das capacidades e do potencial africanos, Lopes apresenta um plano de desenvolvimento baseado em oito objectivos: mudar as políticas, respeitar a diversidade, compreender o espaço político, fazer a transformação estrutural através da industrialização, aumentar a produtividade agrícola, revisitar o contrato social, adaptar as economias às alterações climáticas e assumir protagonismo nas relações com a China.

«Carlos Lopes aplica neste livro todo o seu rigor, visão e experiência, propondo uma persuasiva nova abordagem para substituir os tradicionais modelos de desenvolvimento em África.»
— KOFI ANNAN, 7.º secretário‑geral das Nações Unidas

Carlos Lopes

Carlos Lopes (Guiné‑Bissau, 1960) é economista e especialista em planeamento e desenvolvimento estratégico. Entre 1988 e 2016, desempenhou vários cargos na ONU, nomeadamente na chefia da Comissão Económica das Nações Unidas para África, tendo sido conselheiro político do secretário‑geral Kofi Annan. É autor e organizador de cerca de 20 livros. Actualmente, é professor da Mandela School of Public Governance, na Universidade da Cidade do Cabo, e professor visitante na Sciences Po, em Paris.