ANTOLOGIA DA POESIA ERÓTICA BRASILEIRA - Tinta da China
10%

Do vivíssimo Arnaldo Antunes a Carlos Drummond de Andrade, de Gregório de Matos a Hilda Hilst, de Vinícius de Moraes a Ferreira Gullar, dos consagrados Dalton Trevisan, Gilka Machado ou Olavo Bilac aos mais incontornáveis e desbocados entre os anónimos, esta Antologia da Poesia Erótica Brasileira reúne pela primeira vez num só volume as principais figuras da lírica erótica do Brasil desde o século XVII até aos dias de hoje.

Resultado de uma rigorosa pesquisa literária, selecciona mais de 170 poemas de épocas, estéticas e contextos diversos, alternando entre a sensualidade meramente alusiva e a obscenidade mais provocante. Ao serviço de Eros e do «lugar simbólico que se identifica com o baixo-ventre», estes poetas dão voz a um excesso que é, antes de tudo, o da imaginação.

Eliane Robert Moraes

Eliane Robert Moraes (São Paulo, 1951) é professora de Literatura Brasileira na Universidade de São Paulo (USP), onde se doutorou em Filosofia, e é investigadora do CNPq.
Entre as suas publicações, destacam-se diversos ensaios sobre o imaginário erótico nas artes e na literatura, além da tradução brasileira de História do Olho, de Georges Bataille. Actualmente, estuda as figuras do excesso na ficção brasileira. Publicou, no Brasil, os livros O corpo impossível — A decomposição da figura humana, de Lautréamont a Bataille (2012), Lições de Sade — Ensaios sobre a imaginação libertina (2006), Perversos, amantes e outros trágicos(2013) e Sade — A felicidade libertina (2015). Uma versão mais extensa da Antologia da Poesia Erótica Brasileira foi publicada no Brasil em 2015.