20%

«Um livro arrebatador sobre um país próspero mas disfuncional que personifica a nova África.»
Financial Times

«Metcalfe deambula pela história colonial de Angola, a guerra civil e a rápida ascensão do novo-riquismo. O bizarro cocktail angolano de corrupção, riqueza petrolífera, indigência e depressão pós-colonial produziu uma realidade crua – não aconselhável a viajantes de sofá.»
Times

Daniel Metcalfe atravessa Angola de lés a lés. Fala com chefes tribais, trabalhadores petrolíferos, mineiros, missionários, crianças de rua. Apesar da imensa riqueza do país, a maioria da população vive em miséria profunda. Todavia, Angola não se esgota no cenário político de corrupção e de atroz desigualdade.

Dália Azul, Ouro Negro é uma crónica onde não faltam pirataria, escravatura, a lendária rainha Ginga e até monges capuchinhos.
Obstinado viajante, imune aos obstáculos diários e a conselhos dissuasores, Metcalfe procura desvendar a realidade angolana – da Luanda cosmopolita e seus musseques aos traumas e às minas de Cuíto Cuanavale, passando por M´Banza Congo, Saurimo, Lobito, Huambo e a inescrutável Cabinda.

Daniel Metcalfe

Daniel Metcalfe (1979) nasceu em Londres e licenciou-se em Estudos Clássicos na Universidade de Oxford.
Passou um ano no Irão e na Ásia Central, escrevendo o seu primeiro livro, Out of Steppe: The Lost Peoples of Central Asia. Foi finalista dos prémios Banff Mountain Book de 2009 e Dolman Travel de 2010. As suas mais recentes viagens pela África lusófona resultaram no livro Dália Azul, Ouro Negro – Viagem a Angola. Escreve ainda para os jornais The EconomistThe Guardian e Financial Times e para as revistas Condé Nast Traveller e Literary Review.