10%

UM GRANDE CLÁSSICO DA LITERATURA MUNDIAL, AGORA EM EDIÇÃO DE BOLSO

«O que significa Dicionário do Diabo? É um dicionário escrito do ponto de vista do Diabo? Ou do ponto de vista de um autor tido como diabólico? Ou diabólico é o espírito que anima este Dicionário? Todas estas leituras são possíveis. O que interessa a Bierce não é descrever o mundo tal como é. O seu principal alvo é a manipulação das palavras e dos sentidos. O Dicionário do Diabo é um manual de guerrilha contra o conformismo.»
—Pedro Mexia, Prefácio

Amizade, n. Uma embarcação suficientemente grande para transportar duas pessoas quando o tempo está bom, mas apenas uma durante a tempestade.
Casamento, n. Cerimónia na qual duas pessoas passam a ser uma, uma passa a ser nada e nada passa a ser sustentável.
Paz, n. Na política internacional, consiste num período de vigarices entre dois períodos de conflito.
Santo, n. Um pecador morto, revisto e editado.

ILUSTRAÇÕES DE RALPH STEADMAN

Ambrose Bierce

Ambrose Bierce nasceu em Ohio, a 24 Junho de 1842. Depois da Guerra Civil Americana, em que participou do lado dos Unionistas, Bierce partiu para a Califórnia, onde se tornou jornalista. Em Inglaterra a partir de 1872, trabalhou para revistas humorísticas como a Figaro e a Fun. Regressou aos Estados Unidos em 1875, iniciando um longo período de colaboração com vários jornais.
Tornar-se-ia um dos jornalistas e escritores mais conhecidos do seu tempo, não deixando ninguém indiferente ao seu sentido acutilantemente crítico e satírico da humanidade. Com humor insolente, atacou todos os quadrantes da sociedade: as religiões, a política, a economia, o sentimentalismo…
Em 1913, aos setenta e um anos, Bierce partiu ao encontro da Revolução Mexicana, sem deixar rasto. A sua morte permanece um mistério, mas acredita-se que possa ter acontecido durante a Batalha de Ojinaga, em Janeiro de 1914.