10%

A Economia Social é uma realidade diversificada e dinâmica. Existem cooperativas, mutualidades, fundações, associações de cultura e recreio e inúmeras entidades com estatuto de IPSS. Muitas nasceram no século XIX, sobreviveram a crises económicas e adaptaram‑se a diversos contextos políticos. Importa, portanto, traçar a sua história. O Estado Novo hostilizou o associativismo, reprimiu cooperativas e mutualidades. Que consequências ficaram desse condicionamento? E, desde o 25 de Abril até agora, que papel desempenham essas entidades na sociedade portuguesa?

Oferecendo conhecimento histórico inédito sobre as organizações da Economia Social em Portugal, este livro analisa‑as no terreno onde actuam, nas suas relações institucionais e jurídicas, sem ignorar as tensões políticas e os movimentos sociais.

«A Economia Social é uma ideia humanista e militante que nasceu da confluência entre propósitos de moralização do corpo social e de transformação progressista do sistema capitalista. Apesar da generosidade das suas próprias utopias, a Economia Social não pode ser apenas uma expressão conveniente e sobranceira, julgando que a sua natureza lendária e a dimensão ética que lhe está associada valem por si próprias.»
Introdução 

Álvaro Garrido

Álvaro Garrido é professor na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e investigador do CEIS20 (Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra). O seu projecto de investigação incide na história económica e das instituições, e na história marítima contemporânea. Os temas do corporativismo, da economia social e da economia marítima são centrais no seu trabalho. Publicou diversos livros e artigos sobre as pescas no contexto do Estado Novo português e sobre a natureza do corporativismo salazarista. Prepara um projecto de investigação sobre história das políticas públicas do mar em Portugal.

David Pereira

David Pereira (Lisboa, 1984) é doutorado em História Contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa com uma tese intitulada As Políticas Sociais em Portugal (1910‑1926). Dedicou‑se à investigação da história das políticas sociais em Portugal e, mais recentemente, à história da Economia Social. É actualmente professor de História no ensino particular e cooperativo.