ESCRITORES (TAMBÉM) TÊM COISAS A DIZER - Tinta da China
10%

Grandes entrevistas a grandes escritores: A. Bessa-Luís, Lobo Antunes, Saramago, Eduardo Lourenço, Tabucchi, Mia Couto, Valter Hugo Mãe, Mário de Carvalho, Gonçalo M. Tavares, Dulce Maria Cardoso, Manuel António Pina, Hélia Correia.

«Foram os autores, com o seu trabalho, a suscitar em mim as perguntas que lhes coloquei. São eles que, dando-se a conhecer nas suas respostas, nos oferecem pistas de reflexão para podermos lê-los melhor.»
Carlos Vaz Marques

Ao longo de mais de uma década, Carlos Vaz Marques entrevistou dezenas de autores. Profundamente conhecedor do seu trabalho e do seu percurso, nestas doze entrevistas a escritores portugueses o jornalista traz a público ideias, idiossincrasias, preocupações e traços de personalidade.

Agustina Bessa-Luís «Os grandes pensadores e os grandes escritores são os grandes desorganizadores sociais.»

José Saramago «Vai ser preciso que eu morra para haver outro Nobel português.»

António Lobo Antunes «Escrevo pela mesma razão que a pereira dá peras.»

Antonio Tabucchi «A escrita é um bicho-do-mato, não é um bicho doméstico.»

Mário de Carvalho «Grande parte da grande literatura passa pela ironia, pela distância e pelo humor.»

Eduardo Lourenço «Estou em dívida para com a humanidade inteira.»

Mia Couto «Não quero que a escrita tome conta de mim. Ficava louco.»

Gonçalo M. Tavares «O livro é o objecto de culto da lentidão.»

Hélia Correia «Estive quase a ser normal, imagine.»

Valter Hugo Mãe «Às vezes penso para mim próprio: sim, eu estou a tentar salvar o mundo.»

Dulce Maria Cardoso «Tudo o que não vivi, li.»

Manuel António Pina «Do que estamos precisados não é de bons poetas, é de boas pessoas.»

Carlos Vaz Marques

Carlos Vaz Marques (1964) é jornalista profissional desde 1987 e integra a redacção da TSF desde 1990, onde já desempenhou diversas funções. Mantém, desde Fevereiro de 2001, o programa de entrevistas Pessoal e… Transmissível. Coordena, desde Outubro de 2008, o programa semanal Governo Sombra, com Pedro Mexia, João Miguel Tavares e Ricardo Araújo Pereira. É autor do programa O Livro do Dia, no ar de segunda a sexta-feira.
Como repórter, foi enviado especial a várias zonas do mundo. Como editor, foi responsável pela manhã informativa e pelo programa Fórum TSF. Além disso, tem colaborado em diversos jornais e revistas. Em 2005, foi premiado pela Casa da Imprensa como autor de rádio. Em 2009, recebeu o Prémio de Jornalismo Científico, com a grande reportagem Dari, primata como nós.
Foi, até 2018, o director da revista literária Granta Portugal, publicada pela Tinta-da-china desde 2013.
Dirige, na Tinta-da-china, a Colecção de Literatura de Viagens. Traduziu Paris, de Julien Green, O Japão É Um Lugar Estranho, de Peter Carey, Dicionário de Lugares Imaginários, de Alberto Manguel e Gianni Guadalupi, Histórias de Londres, de Enric González, Mi Buenos Aires Querido, de Ernesto Schoo, Entrevistas da Paris Review e Os Filósofos e o Amor, de Aude Lancelin e Marie Lemonnier (todos editados pela Tinta-da-china), além de Paisagens depois da Batalha (com Francisco José Viegas), de Juan Goytisolo (Relógio d’Água), Mortal e Rosa e E Como Eram as Ligas de Madame Bovary?, de Francisco Umbral (Campo das Letras).