10%

NOVAS PERSPECTIVAS PARA A DIPLOMACIA PORTUGUESA

Na sequência do livro anterior de Augusto Santos Silva (Argumentos Necessários), este volume descreve a evolução da política externa portuguesa sob a forma geométrica de um hexágono. Na verdade, pode dizer-se que hoje são seis as prioridades que a organizam: a União Europeia e o seu projecto de integração; o laço transatlântico, pela dupla via da Aliança Atlântica e da relação bilateral com os Estados Unidos; a relação especial com os países de língua portuguesa e o conjunto de África e da América Latina; a ligação com as comunidades portuguesas no estrangeiro, atenta à sua diversidade social e geracional; a internacionalização da economia, da língua, do sistema de ciência e inovação, da cultura e das artes; o multilateralismo, como método e como constelação de organizações e regimes internacionais.

A partir desta perspectiva, Evoluir discute o posicionamento geopolítico de Portugal; o seu papel na União Europeia, na NATO e na CPLP; a contribuição para a Europa atlântica e o mundo mediterrâneo; e as relações com o Reino Unido pós-Brexit e os Estados Unidos, África e a América Latina, a China e a Índia.

Augusto Santos Silva

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, nasceu no Porto em 1956. A sua formação política fez‑se, nos princípios da década de 1970, no contexto das lutas estudantis contra a ditadura. Frequentava, então, o ensino secundário. Foi depois dirigente da Associação de Estudantes da Faculdade de Letras do Porto, onde se licenciou em História. Participou em diferentes movimentos de natureza cívica e política, tendo aderido ao Partido Socialista em 1990. Desempenhou várias funções políticas, incluindo como deputado à Assembleia da República (2002‑2005 e 2011) e membro de Governos de António Guterres, José Sócrates e António Costa (1999‑2002, 2005‑2011 e desde 2015). Doutorou‑se em Sociologia pelo ISCTE — IUL e fez a agregação em Ciências Sociais na Universidade do Porto, de cuja Faculdade de Economia é professor catedrático. Ocupou diversos cargos de gestão universitária, entre os quais o de presidente do Conselho Científico da sua Faculdade e o de pró‑reitor da sua Universidade. É autor de vários livros no domínio da epistemologia das ciências sociais, da sociologia da cultura e do desenvolvimento, e do pensamento político.