GUIA DE UM PERPLEXO EM PORTUGAL - Tinta da China
10%

Pré-venda*
PRIMEIRO LIVRO DE ENSAIOS DE ALBERTO MANGUEL ESCRITOS INTEIRAMENTE EM PORTUGAL

Guia de Um Perplexo em Portugal é a primeira reunião de ensaios «portugueses» de Alberto Manguel, publicados ou escritos por cá desde que o escritor, pensador e bibliófilo se instalou em Lisboa com a sua biblioteca. Aos seus temas de sempre — Dante, Quixote e tantas outras leituras — junta-se a forma como em Portugal «Cronos mastiga com deliberada moderação, reflectindo entre cada garfada», ganhando tempo para conversas numa língua que se demora mais do que a francesa ou a italiana, ou um certo modo de ser que transforma não só a forma como se lê, mas a própria identidade dos livros. E há também, acima de qualquer geografia, a aguda consciência do presente, e do corpo que, de página em página, de cidade em cidade, reclama atenção e rotinas enquanto envelhece.

«A Lisboa que se espreguiça à minha janela como um gato sonolento não é a cidade chuvosa de Saramago nem a cidade inquieta de Tabucchi. A atmosfera é outra.
E, contudo, algumas coisas estão iguais.»

*Envios a partir de 7 de Dezembro

Alberto Manguel

Alberto Manguel (1948, Buenos Aires) cresceu em Telavive e na Argentina. Aos 16 anos, trabalhava na livraria Pygmalion, em Buenos Aires, quando Jorge Luis Borges lhe pediu que lesse para ele em sua casa. Foi leitor de Borges entre 1964 e 1968. Em 1968, mudou‑se para a Europa. Viveu em Espanha, Fran­ça, Itália e Inglaterra, ganhando a vida como leitor e tradutor para várias editoras. Editou cerca de uma dezena de antologias de contos sobre temas tão díspares como o fantástico ou a literatura erótica. É ensaísta, romancista premiado e autor de vários bestsellers internacionais, como Dicionário de Lugares Imaginários, Uma História da Curiosidade, A Biblioteca à Noite, Embalando a Minha Biblioteca, Com Borges, Uma História da Leitura e Um Diário de Leituras (publicados pela Tinta-da­-china entre 2013 e 2022). Publicou em Portugal, em estreia mundial, o Livro de Receitas dos Lugares Imaginários (2021). Foi director da Biblioteca Na­cional da Argentina entre 2016 e 2018. Recebeu o Prémio Formentor das Letras em 2017. Actualmen­te, vive em Lisboa, onde dirige uma biblioteca e o Centro de Estudos da História da Leitura.