LISBOA CLICHÊ - Tinta da China
10%

*Os envios deste livro serão feitos a partir de dia 25 de Maio, altura em que chega a 3.ª edição.
MEMÓRIAS E IMAGENS DA LISBOA DOS ANOS 80 E 90

Este livro recorda uma Lisboa em parte desaparecida, que iniciou um movimento de cosmopolização no final dos anos 80. É a Lisboa das tascas e casas de pasto, do fecho dos cinemas históricos, do arranque da vida nocturna no Bairro Alto, da liberdade no mítico Frágil, das bandas rock portuguesas, dos encontros e desencontros na era das cabines telefónicas, do grande incêndio no Chiado, dos últimos alfaiates, das primeiras reconstruções urbanas preservando cirurgicamente as fachadas. Daniel Blaufuks regista aqui uma Lisboa poética, que manteve sempre na mira da sua câmara.

«O pavimento molhado reflectia as luzes urbanas e dava-lhe mesmo, na nossa mente cinematográfica, uma aura de Nova Iorque tirada de um filme de detectives, em que nós éramos simultaneamente o detective e o criminoso.» — D.B.

Daniel Blaufuks

Daniel Blaufuks nasceu em Lisboa em 1963, numa família de refugiados judeus alemães. A sua formação dividiu-se entre a AR.CO, Lisboa, o Royal College of Arts, Londres, e a Watermill Foundation, Nova Iorque.
Fotógrafo, cineasta e artista plástico, tem trabalhado na relação entre fotografia e literatura, através de obras como My Tangier, com o escritor Paul Bowles. Mais recentemente, Collected Short Stories apresentou vários dípticos fotográficos, numa espécie de «prosa de instantâneos», um discurso baseado em fragmentos visuais, que insinuam histórias privadas a caminho de se tornarem públicas. A relação entre o público e o privado, a memória individual e a memória colectiva tem sido, aliás, uma das constantes interrogações no seu trabalho.
Utiliza principalmente a fotografia e o vídeo, apresentando o resultado através de livros, instalações e filmes. O documentário «Sob Céus Estranhos» tem sido apresentado regularmente por todo o mundo, nomeadamente no Lincoln Center, em Nova Iorque. Expôs no Centro de Arte Moderna (Fundação Calouste Gulbenkian), no Palazzo delle Papesse (Siena, Itália), na LisboaPhoto (Centro Cultural de Belém), na Elga Wimmer Gallery (Nova Iorque) e no PhotoEspaña (Madrid), onde o livro «Sob Céus Estranhos» recebeu o prémio de melhor edição internacional do ano de 2007. Neste mesmo ano foi galardoado com o Prémio BES Photo. Em 2011 expôs no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, e em 2014 no Museu Nacional de Arte Contemporânea, em Lisboa. É director de imagem da revista literária Granta em Língua Portuguesa, responsável pela escolha dos fotógrafos de cada nova edição.

http://www.danielblaufuks.com/