10%

Throughout the millennia, the Portuguese south and southwest coastlines around the Algarve have been places of reference for those who travelled along the Mediterranean. For the people who lived along this edge of western Europe, it has been a stage for cultural interchange, for the creation of myths, but also a prime source of fisheries with a great variety of excellent quality fish. Overtime, the geographical setting in this area has paved the way for unique seaside communities and seafarers.

Their lives, and the voices who tell of them, reveal peculiar maritime traditions. Through their toils, their joys and their sorrows, these people have forged new ways of life and livelihood, developed new practices for fish preservation and cooking, which resulted in a maritime gastronomic heritage marked by a strong territorial identity. From a close contact with these communities stemmed the desire to find out more about their reality, their sea and their fish.

Maria Manuel Valagão

Doutorada em Ciências do Ambiente pela Faculdade de Ciências e Tecnologia (Universidade Nova de Lisboa, 1990); investigadora em Sociologia da Alimentação e Ambiente (Instituto Nacional de Investigação Agrária, 1976-2009); consultora da Divisão de Políticas de Alimentação e Nutrição da FAO/ONU, Roma (1980-1995); perita no Comité Scientifique des Appellations d’Origine, Indications Geographiques et Attestations de Specificité Alimentaire da CE, Bruxelas (1994- 1997); professora-convidada no ISCTE (Instituto de Ciências do Trabalho e da Empresa, 1996-2003).
É também autora e co-autora de diversas publicações, tendo sido coordenadora de Tradição e Inovação Alimentar (2006) e de Natureza, Gastronomia & Lazer (2006), obra esta que obteve o Prix de la Littérature Gastronomique 2010, Paris, da Académie Internationale de Gastronomie.
Actualmente é investigadora no IELT (Instituto de Estudos de Literatura e Tradição — Patrimónios, Artes e Culturas) na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (Universidade Nova de Lisboa).

Nídia Braz

Nídia Braz é doutorada em Engenharia Agro-industrial pelo Instituto Superior de Agronomia, mestre pela Loughborough University of Technology (Reino Unido) e licenciada em Biologia pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Lecciona na Universidade do Algarve e é investigadora no seu Centro de Estudos e Desenvolvimento em Saúde.

Vasco Célio

Fotógrafo baseado no Algarve, desenvolve a sua actividade em quatro continentes. Com formação muito ecléctica na área da fotografia, tem frequentado formações de diversas organizações.
Participou em vários projectos como o MobileHome ou Projecto Troika. É sócio fundador do estúdio F32, posteriormente Stills.
No campo da gastronomia destaca-se a sua obra como fotógrafo oficial do International Gourmet Festival, do restaurante Vila Joya, no Algarve, onde acompanha autênticas maratonas culinárias, com a participação dos mais reputados chefs de nível internacional, registando os gestos e rituais criativos de aromas e sabores até à apresentação dos pratos. Destaca-se também a sua participação no Portugal dos Sabores e em projectos de empresas e instituições.
Em paralelo, desenvolve trabalho como autor, o que se materializa em projectos expositivos ou editoriais no campo das artes visuais.