10%

Uma mulher está decidida a matar um homem, entre a sua casa no Alentejo e as idas a Lisboa, ao domingo. Durante um mês, no Verão de 2014, acompanhamos os planos de tortura, o livro que ela decide escrever e os vários cúmplices: amantes e amigos, vivos e mortos, incluindo Nelson Rodrigues, Balzac e Joyce. O alvo da vingança é um caubói.

«Alguém com uma vingança nunca está sozinho. Uma espécie de negativo da paixão, destruída a fotografia. O que foi luz é escuridão, o que foi escuridão é luz. É dessa energia reversa, adversa, que brota a pulsão de um amante: o pau como manguito à morte.»

Da autora do livro E a Noite Roda, Grande Prémio de Romance e Novela APE 2012

Alexandra Lucas Coelho

Alexandra Lucas Coelho nasceu em Dezembro de 1967, em Lisboa. Estudou teatro, e comunicação na Universidade Nova.
Tem carteira de jornalista desde Janeiro de 1987. Trabalhou dez anos na rádio, como repórter e editora, e entre 1998 e 2012 no jornal Público, tendo coberto várias zonas de conflito, sobretudo no Médio Oriente e Ásia Central, incluindo uma temporada baseada em Jerusalém. Em 2010 fez uma viagem pelo México e mudou-se como correspondente para o Rio de Janeiro, onde morou até 2014. Foram-lhe atribuídos vários prémios de jornalismo.
Publicou cinco livros de reportagem-crónica-viagem: Oriente Próximo (2007), Caderno Afegão (2009), Viva México (2010), Tahrir (2011) e Vai, Brasil (2013). Em 2012 lançou o seu primeiro romance, E a Noite Roda, vencedor do Grande Prémio de Romance e Novela APE 2012, e em 2014 o segundo, O Meu Amante de Domingo, que saiu em francês, pelas Éditions du Seuil. Deus-dará é o seu mais recente romance.
Vários dos seus livros estão publicados no Brasil.