MINHAS ESTRELAS NEGRAS - Tinta da China

Consegue lembrar‑se do nome de um cientista negro? De um explorador negro? De um filósofo negro? De um faraó negro? Se não lhe ocorrer nenhum, então este livro é para si, independentemente da cor da sua pele.

Prémio Seligmann contra o Racismo

«Lilian Thuram cresceu nos subúrbios de Paris e tornou-se um futebolista planetário. Viajou, aguçou o seu espírito crítico, e a fama permitiu-lhe conhecer personalidades como Nelson Mandela ou Aimé Césaire. Decidiu procurar outras referências negras, de Malcolm X a Frantz Fanon e Billie Holiday. Encontrou heróis revoltados e consciências pacifistas.

«As Minhas Estrelas Negras é um desfile de artistas, escritores, desportistas, homens de Estado, militantes, cientistas – uma humanidade negra, pensante, interventiva, militante. Um livro que se destina ao grande público, da autoria de um campeão do mundo de futebol que coloca a sua fama ao serviço das personalidades retratadas. Expandir a memória popular, a consciência colectiva — eis uma ideia interessantíssima.»
Le Monde

Taharka, Esopo, Ana Nzinga, Dona Beatriz, Abraham P. Hanibal, Anton Wilhelm Amo, Toussaint-Louverture, Jean-Jacques Dessalines, Phillis Wheatley, G. Guillon Lethière, Louis Delgrès, Solitude, Sojourner Truth, Alexandre Puchkine, Frederick Douglass, Harriet Tubman, Joseph Anténor Firmin, Camille Mortenol, Matthew Henson, «Major Taylor», Ota Benga, Marcus Mosiah Garvey, «Battling Siki», Panama Al Brown, Richard N. Wright, Addi Bâ, Billie Holiday, Aimé Césaire, Patrice Émery Lumumba, Frantz Fanon, Rosa Parks, Malcolm X, Martin Luther King, Mongo Beti, Muhammad Ali, Tommie Smith, Nelson Mandela, Cheick Modibo Diarra, Mumia Abu-Jamal, Tupac Amaru Shakur, Barack Obama, entre outros.

Lilian Thuram

Lilian Thuram nasceu na ilha de Guadalupe, em 1972. Jogador de futebol com amplo reconhecimento internacional, foi campeão do mundo em 1998, campeão da Europa em 2000 e vice‑campeão do mundo em 2006, tendo ainda conquistado vários títulos ao serviço de diferentes clubes. Em 2008, criou a Fondation Lilian Thuram – Éducation contre le racisme.