PORTUGAL NA ERA DOS HOMENS FORTES - Tinta da China
10%

SALVAR A DEMOCRACIA CONTRA O AUTORITARISMO

Portugal pode fazer muito melhor na defesa do lado certo da história.

Este ensaio procura tirar uma fotografia panorâmica ao momento político que vivemos e encontrar um posicionamento para Portugal que maximize os seus atributos de pequeno Estado numa globalização competitiva e o preserve como democracia liberal madura no meio do alastramento populista e autoritário que nos rodeia.

É analítico, opinativo e defende convictamente um modelo de sociedade aberta e de país cosmopolita. Recusa acomodar uma ideia de declínio inexorável das democracias e de ascensão fatal dos nacionalismos. Reconhece o momento‑fronteira que atravessamos e as evidentes tentações partidárias por correntes radicais, à direita e à esquerda. Recusa‑as frontalmente, favorecendo uma proposta moderada em prol de uma social‑democracia contemporânea. Mas, para que ela saia vencedora, é preciso dizer «presente», defendê‑la sem hesitações, quer em Portugal quer nas suas redes de alinhamentos externos. Porque toda a política é internacional.

«Não vivemos apenas na era da ansiedade, mas na da testosterona política, a das vitórias dos homens fortes, o que não quer dizer preparados, qualificados ou com uma especial autoridade democrática incorruptível. Bem longe disso. A ascensão pistoleira de Bolsonaro, a miserável durabilidade de Maduro, a tentacular corte de Orbán, Kaczynski, Putin e Erdogan, ou a enxurrada demagógica de Trump e Salvini, colocam, mais cedo ou mais tarde, de forma mais abrupta ou progressiva, uma questão essencial: podemos acomodar um regime iliberal, autoritário e socialmente divisionista, e ao mesmo tempo manter uma economia aberta, uma sociedade livre e instituições políticas saudáveis? A resposta é não.»

Bernardo Pires de Lima

Bernardo Pires de Lima (1979) é investigador do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa e do Center for Transatlantic Relations da Universidade Johns Hopkins, em Washington. É colunista de política internacional no Diário de Notícias e comentador na mesma área na RTP e na Antena 1. Foi investigador do Instituto da Defesa Nacional, comentador da TVI24 e colunista do jornal i. Autor de O Lado B da Europa (2018), Administração Hillary (com Raquel Vaz-Pinto, 2016), Putinlândia (2016), Portugal e o Atlântico (2016), A Síria em Pedaços (2015), A Cimeira das Lajes (2013) e Blair, a Moral e o Poder (2008), tem sido conferencista em várias universidades e academias diplomáticas e as suas opiniões, publicadas na imprensa internacional — Huffington PostThe National InterestHurriyet Daily News ou The Diplomat.

www.bernardopiresdelima.com