10%

O ENVELHECIMENTO ENQUANTO VITÓRIA DA VIDA SOBRE A MORTE

A população está a envelhecer e assim continuará no futuro. Esse facto mergulha as suas raízes mais profundas nas conquistas alcançadas pela vida sobre a morte. Como tal, é surpreendente o modo como o envelhecimento é demasiadas vezes encarado enquanto fonte de mal-estar social e individual.

Com um tópico por página, este ensaio propõe uma viagem pelas tendências sobre envelhecimento em curso, questiona as angústias associadas e apresenta propostas aos indivíduos, às organizações e aos poderes públicos. O aumento do tempo médio de vida tem de deixar de significar ser-se velho por mais tempo, para passar a ser entendido como ter-se mais tempo para viver. Tudo em nome de uma sociedade inteligente e coesa, habitada por cidadãos mais felizes e confortáveis — não só por viverem mais anos, mas sobretudo por esses anos serem plenos de sentido, sem que a idade sirva para marcar o lugar que cada um pode ou não ocupar, ao longo da vida, na sociedade.

Edição bilingue, em português e inglês.

Maria João Valente Rosa

Maria João Valente Rosa (Lisboa, 1961) é doutorada em Sociologia, especialidade Demografia, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde é professora no Departamento de Sociologia.
Actualmente, integra o Conselho Superior de Estatística, é vice-presidente do Comité Consultivo Europeu de Estatística (CE) e é investigadora do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa. Exerceu vários cargos públicos, nos Ministérios da Educação e da Ciência, e dirigiu o projecto Pordata, da Fundação Francisco Manuel dos Santos, entre 2009 e 2019.
É autora e co-autora de vários artigos e livros sobre a sociedade portuguesa contemporânea, nomeadamente sobre o tema do envelhecimento da população; tem participado em inúmeros congressos nacionais e internacionais e sido responsável pela coordenação científica de conferências ou de outras iniciativas na área da Demografia.